O ensino da interação radiação-corpo humano nos anos iniciais do ensino fundamental: uma abordagem investigativa e colaborativa com enfoque ciência, tecnologia e sociedade

Nome: Leandro da Silva Barcellos
Tipo: Dissertação de mestrado profissional
Data de publicação: 18/12/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Geide Rosa Coelho Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Geide Rosa Coelho Orientador
Mirian do Amaral Jonis Silva Examinador Interno

Resumo: Neste trabalho apresentamos uma proposta para o ensino de ciências nos
anos iniciais do ensino fundamental sobre o tema interação radiação
ultravioleta – corpo humano. Para isso, foi estruturada uma Sequência de
Ensino Investigativa desenvolvida com estudantes do quinto ano do ensino
fundamental de uma escola pública da rede municipal do Espírito Santo. O
tema escolhido possui caráter interdisciplinar e sociocientífico, estando de
acordo com os pressupostos da abordagem Ciência, Tecnologia e Sociedade
(CTS). A teoria sociocultural de Vygotsky embasou a abordagem e as
ferramentas analíticas utilizadas. A natureza interdisciplinar do tema interação
radiação ultravioleta – corpo humano nos motivou a estabelecer uma relação
entre o primeiro autor desta pesquisa (licenciado em física), a professora
regente da turma (pedagoga) e uma licencianda em ciências biológicas que
estava cursando seu estágio supervisionado na Universidade Federal do
Espírito Santo, para a realização de uma pesquisa de caráter colaborativo.
Durante as aulas foram produzidos dados através de videogravações e relatos
elaborados pelos alunos, com o intuito de construir indícios que nos
permitissem analisar como a intervenção educacional contribuiu para o
entendimento dos estudantes sobre o tema interação radiação–corpo humano.
Os dados analisados sugerem que as atividades investigativas podem
potencializar a construção de conceitos e o desenvolvimento de atitudes e
procedimentos, e que os estudantes foram capazes de construir modelos
estruturados para a formação do câncer de pele em decorrência da exposição
prolongada ao Sol, abrangendo o aspecto científico do tema. A dimensão social
foi contemplada a partir do posicionamento dos alunos sobre a prevenção do
câncer de pele, atrelada à exposição segura e da adoção de medidas
protetivas. O trabalho colaborativo entre profissionais com diferentes formações
potencializou a troca de experiências, saberes e as formações inicial e
continuada, e mostrou-se como uma opção metodológica para a abordagem de
conteúdos interdisciplinares, que trabalhados nessa perspectiva podem
contribuir para que os estudantes possam se posicionar frente a temas
sociocientíficos.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras | Vitória, ES -Brasil | CEP 29075-910