Interações Discursivas em Aulas de Física do Ensino Médio para o Ensino de Energia: Narrativas de um Professor em Formação

Nome: Julio Cesar Souza Almeida
Tipo: Dissertação de mestrado profissional
Data de publicação: 31/08/2015
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Geide Rosa Coelho Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Fábio Augusto Rodrigues e Silva Examinador Externo
Geide Rosa Coelho Orientador
Junia Freguglia Machado Garcia Examinador Interno
Simone Aparecida Fernandes Anastácio Examinador Externo

Resumo: Em busca de ministrar uma aula mais dialógica, na qual os alunos não fossem meros coadjuvantes, mas que participassem efetivamente da construção do seu conhecimento, apresento uma proposta para a discussão do tema energia de forma integrada, partindo de um contexto mais geral onde identificamos todas as formas de manifestação da energia que os alunos conheciam, para então abordar conhecimentos mais específicos identificando e analisando cada uma das energias citadas por eles, e como essas energias se transformam. A proposta de pesquisa foi desenvolvida em uma escola de ensino médio da rede estadual do Espírito Santo. O objetivo principal foi narrar e analisar a minha própria prática ao abordar o tema energia, para estudantes da terceira série do ensino médio, em uma dimensão mais dialógica. A reflexão pauta-se nas interações discursivas estabelecidas em classe, em uma turma com trinta e seis alunos da terceira série do ensino médio. Para a abordagem do tema desenvolvi uma sequência didática que durou onze horas-aula e ela foi estruturada a partir dos três momentos pedagógicos descritos por Delizoicov, Angotti e Pernambuco (2002), utilizando vídeos do canal Youtube, para construção da problemática inicial. Assumo a narrativa como metodologia dessa pesquisa, uma vez que toda a estória científica desenvolvida na sequência foi narrada por mim, com uma riqueza muito grande de detalhes, já que todas elas foram gravadas no formato de HD em áudio e vídeo. Para analisar as interações discursivas utilizei a ferramenta proposta por Mortimer e Scott (2002). Investiguei também a apropriação de conhecimentos por parte dos estudantes em relação à temática energia e a opinião dos mesmos sobre a intervenção educacional. Pela minha falta de experiência em aulas baseada na interação dialógica, percebi que em alguns momentos deveria haver mais feedback (F) ou prosseguimento (P) às falas dos alunos para potencialização da interatividade e do diálogo. Com relação aos sentidos produzidos pelos estudantes sobre energia, posso dizer que extrapolou minhas expectativas, pois as discussões sobre as energias, a forma como a utilizamos e a matriz energética do nosso país, muitas vezes, desdobraram-se para um campo interdisciplinar. Nesse contexto, os alunos puderam desenvolver uma opinião crítica a respeito do uso consciente sobre a energia.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras | Vitória, ES -Brasil | CEP 29075-910